1

1 ano e 4 meses depois…

Um ano depois do último post (my bad, um dia ainda escrevo o motivo de eu nunca conseguir levar blogs a sério), cá estou.

Operei com 126,8kg, mas cheguei a 132kg, meses antes da cirurgia. Hoje, peso 73kg…Já cheguei a pesar 70kg, mas…fiquei grávida..e nesse processo aí, já ganhei alguma coisinha e um bebê que cresce dentro de mim! Estamos saudáveis, taxas ok, alimentação idem. Mas é claro, muita coisa mudou. Voltarei aqui para falar mais sobre isso, por hora, só uma foto da evolução, pra não dizer que deixei esse blog totalmente as moscas…

10405317_10204775784571740_1987923707907099382_n (1) 11082504_10205808762195535_7211912027076558052_n

0

4 meses depois…

Olá pessoal, tudo bem?

Não tenho escrito aqui porque nesses meses todos eu tive tanto para fazer, para renovar e pensar que acabei usando só o espaço do Facebook para dar qualquer update com relação a cirurgia. Vou tentar manter o Blog mais ativo, e conversar mais sobre todo esse processo que estou passando. Aos poucos me ajeito e a vida, que já voltou totalmente ao normal, me ajuda a por a casinha em ordem.

Por agora, quero deixar a minha primeira foto “chocante”. Esse antes já tem quase 2 anos, mas pelo que me lembro na ocasião da cirurgia eu estava com esse mesmo peso, talvez um pouco maior, não sei. De qualquer modo, é chocante ver o ponto em que cheguei…Ainda não estou no peso ideal e nem perto dele, falta muito mesmo, mas não paro de caminhar (correr) atrás do prejuízo. Só tenho agradecimentos…a vida tem sido muito generosa comigo.

 

1978843_10203015631329009_505138681_n

 

São 4 meses e 3 dias de cirurgia. Já se foram 28 quilos. Segue um resumão da evolução da perda de peso. Mais pra frente escrevo sobre a alimentação e mais qualquer coisa que eu tenha passado nesse período que me ausentei daqui. Mas o mais importante agora, é dizer que está dando certo. Diariamente a minha vida se torna um lugar mais confortável, saudável e gostoso de se viver. É só o começo.

 

CIRURGIA BARIÁTRICA – REDUÇÃO DE ESTÔMAGO
CÁLCULO DA EVOLUÇÃO DE PERDA DE PESO

Peso inicial (Kg): 126,8
Peso atual (Kg): 98,5
Altura (m): 1.59
Data da cirurgia: 05/11/2013

Excesso Inicial (Kg): 63,60
IMC Inicial (Kg/m2): 50,16
Excesso Atual (Kg): 35,30
IMC Atual (Kg/m2): 38,96
Excesso de peso eliminado (Kg – %): 28.299999999999997 – 44,50
Resultado apurado Sábado, 8 de Março de 2014 – 15:33

Cronograma de evolução prevista
1º mês (15-20%): 117,26 – 114,08
2º mês (25-30%): 110,90 – 107,72
3º mês (30-40%): 107,72 – 101,36
6º mês (45-55%): 98,18 – 91,82
9º mês (55-65%): 91,82 – 85,46
12º-18º mês (65-85%): 85,46 – 72,74

Software Cálculo da Evolução da Perda de Peso
Grupo Redução de Estômago – Facebook.
Desenvolvimento de Marcio Leal
Colaboração André Schleich
Referências técnicas Dra. Jacqueline Rizzolli (C.O.M. – PUCRS)

Fonte: http://bit.ly/bariatrica

0

Quiche de Cebola – Light

1456605_10202399706891283_414002689_n

Ingredientes

3 ovos inteiros

1 clara

3 colheres de sopa de Queijo Cottage

3 colheres de sopa de Queijo Minas Light

300 ml de Leite desnatado

Sal à gosto

Orégano à gosto

1 cebola média cortada em rodelas

Meio pacote de Queijo Parmesão Ralado Light

Modo de Preparo

1) Bata na batedeira os 3 ovos inteiros e a clara, até ficar uma consistência bem firme;

2) Junte as 3 colheres de queijo cottage, as 3 colheres de queijo minas light, os 300 ml de leite, sal e orégano, e bata mais um pouco, até misturar todos os ingredientes.

3) Coloque em uma assadeira e leve ao forno pré aquecido, em temperatura de 180º por 35 minutos, ou o tempo necessário para estar bem cozido e durinho.

4) Tire do forno e coloque as rodelas de cebola e polvilhe queijo parmesão light em cima da Quiche. Volte ao forno em 200º, por mais 5 minutos.

Essa receita fica uma delícia, dá pra comer com salada ou puro. Se não quiserem essa versão tão light, é possível fazer a massa de quiche, com farinha e manteiga.

0

1º Mês

Um mês! Uau. Vivi um ano inteiro nesse mês, senti tanta coisa nova, troquei de dieta duas vezes, perdi peso, fiquei mais ansiosa que o normal, comi coisas que jamais havia comido antes, superei todos os meus medos e terminei inteira. Parece que esse mês durou uma eternidade, mas ao mesmo tempo ele passou voando. Posso dizer que minha cirurgia foi ontem.

Deu tudo certo, muito certo. Não senti dores, não vomitei, não entalei, não enjoei de quase nada, não sofri. Um mês de medo, mas de nenhum sofrimento. Se eu soubesse que seria assim teria feito antes? Não, não teria. Foi assim agora, nesse momento, antes poderia ter sido diferente, eu me preparei e encontrei as melhores pessoas que poderia nessa jornada, nesse momento. Fiz novos amigos, fui muito ajudada. Se fosse antes, eu estaria em outro cenário e aí a coisa poderia ter sido bem diferente.

A primeira dieta não é fácil, a dieta líquida é simplesmente um porre, mas é possível e passa rápido.O que são 20 dias, não é verdade? A primeira semana dessa dieta é mais porre ainda estamos anestesiados, com tonteirinhas, não desce quase nada, o estômago ainda está muito sensível. Mas passa rápido também. Nas outras semanas nos acostumamos rapidinho, passa como uma flecha. Aprendemos receitas de líquidos, aprendemos a misturar coisas pra ficar mais gostoso e assim vai. O resultado vem.

A chegada na dieta pastosa é uma aventura em que vamos do céu ao inferno a cada refeição. Se a ansiedade pra voltar a mastigar é gigante, o medo de comer e entalar é maior ainda. Não adianta, comemos com pressa, precisamos reaprender. Os primeiros dias foram uma experiência única. Sofri de dores, comia e doía, machucava, sentia a comida não descendo, era difícil e, então, entendi que eu estava pondo porções muito grandes na minha boca. Que estava mastigando de menos. Que estava engolindo rápido. E aprendi, comecei a dosar as minhas garfadas em garfo de sobremesa e a coisa começou a fluir melhor. Se antes a gente dava a vida por um prato de purê de batata, purê de batata começa a enjoar rápido demais e, então, vamos criando receitas pra que a alimentação fique mais agradável. E fica. Aprendi suflês, omeletes, estrogonofes, adaptei tudo que podia da melhor maneira que consegui. A primeira semana foi frustrante, ganhei peso. Mas depois relaxei e agora já perdi o que ganhei e mais um pouco. Ainda faltam 19 dias pra mudar de dieta de novo, mas não me importo. Se a gente tiver paciência não dá pra enjoar. É só se dedicar e cozinhar, aprender a fazer o que mais agrada com os ingredientes que temos nas mãos. Aprendi a tomar suco de manga e comer espinafre. E gostei, só isso já valeu muito a pena.

Nesse 1 mês eu perdi 10,5kg. Pode parecer pouco pra algumas pessoas, que chegam a perder 20, 25 kg em um mês, mas comigo as coisas acontecem de forma devagar. É devagar e sempre. Tô saudável, já não sinto tonturas, embora minha pressão esteja bem baixa, já adaptei meu corpo a todas as mudanças. Comecei a caminhar, mas a chuva me parou, mas continuarei, vou me matricular na hidroginástica e no pilates e em breve na acadêmia. Quero me ajudar nesse processo, só depende de mim.

Não é um mês fácil, mas tá longe de ser impossível.

0

Mudança de dieta

Olá pessoal, tudo bem?

Como eu disse ontem, depois de 21 dias, troquei de dieta. Comecei a Dieta Pastosa. Estava cheia de expectativas, queria muito mastigar, mas não é tão simples assim. Qualquer coisa que você coma, para no estômago como dois bois inteiros. Então é preciso bastante paciência, dedicação e cuidado.

Mas não estou reclamando, parar de tomar caldos salgados é a melhor coisa do mundo.

24b3ef504aef11e3be80129f677308a4_8

                Caldo salgado de batata baroa

    fb1ab2c0487b11e3828d0ecd4c3c2fcd_8

               Água de coco, do bem…rs

Aí ontem, quando acordei tomei um copo de água e tive de esperar 1 hora pra começar a comer. Senti medo de comer, pode isso? Dá uma angústia, medo de entalar, não sei. Mas como bem explicou a minha nutricionista, comer com medo é a pior coisa, pois ficamos travados, tensos, fechamos as passagens e a coisa é daí pra pior. Então acalmei meu coração e parti pra minha primeira refeição sólida em 21 dias.

                         IMG_20131125_093657

                                      1 torrada Magic Toast com Cream Cheese, 1 fatia de queijo branco light e 1/2 copo de iogurte light.

Deu tudo certo, nenhum problema, e uma delícia. Mas parecia que tinha comido num rodízio de pizza. Me senti ultra pesada por horas, demorou demais pra fazer a digestão, e como preciso comer de 2 em 2 horas, a coisa ficou só pior.

Em 2 horas tomei uma vitamina de laranja com meus suplementos diários.

Aí chegou a hora do almoço, demorei pra começar a comer, demorei pra terminar o prato (de sobremesa). Mas estava uma delícia:

DSC_1153

Caldo de feijão, purê de batatas, ovos de codorna e champignon.

Desse monteeeeee de comida, conseguir uma garfada de purê de batata, os 5 ovinhos de codorna, um pouquinho de feijão e 1/4 de um champignon hehe….e de novo, a sensação era que tinha engolido dois bois inteiros. Impressionante como pesa.

Ao longo do dia tomei água e 150ml de iogurte. Ainda devia tomar um lanche da tarde, mas não deu. O começo é assim, né? Não dá pra comer tudo que precisamos. Mas tá bom.

Na hora do jantar preparei uma carninha, ai que delícia:

DSC_1154

Purê de batata (de novo), feijão (não comi de novo) e carne moída.

Consegui comer a carne e o purê, acho que depois de tanto feijão na Dieta Líquida, não consigo mais. Vamos ver até quando isso vai durar, seguirei insistindo.

Fechei a noite com um pouquinho de chocolate Diet, quente. Uma delicinha.

O dia foi infinitamente melhor do que os dias da Dieta Líquida, embora eu ainda esteja me sentindo um pouco fraca, pressão baixa, mas já me sinto mais bem disposta e espero que só melhore daqui pra frente. As receitas não foram tão bem elaboradas, mas pro futuro, se eu fizer alguma coisa diferente, compartilho por aqui.

E é isso pessoal, obrigada por me lerem, é uma fase de muitas mudanças e contar tem sido uma das partes boas dessa experiência. 🙂

0

20º dia após a cirurgia

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje estou saindo da Dieta Líquida e começando a Dieta Pastosa. Super ansiosa pra esse dia, não via a hora de parar de tomar líquidos a cada 30 minutos. No final desse dia, saberei como foi a experiência completa e conto aqui. Já tomei o café da manhã e posso dizer que foi fantástico, embora pareça que eu comi um boi….rsrs

Mas sobre essa semana…vamos lá.

Semana tava indo bem, sem nenhuma grande novidade, até que quarta-feira passei mal pela primeira vez. Foi o dia mais quente desde que operei e realmente minha pressão, que já está baixa, foi pro pé. Sensação horrível, passei o dia inteiro mole, fraca, parecendo que ai desmaiar a qualquer momento. Conversei com a minha nutricionista e ela me explicou que é pela baixa ingestão de calorias, me deu umas dicas e eu fiz, dei uma boa melhorada.

Quinta-feira fui ao Rio, no calor absurdo, para tirar os pontos. Foi um dia mais tranquilo, não estava 100%, mas não me sentia tão fraca quanto no dia anterior. Na Quinta-feira mesmo, quando voltei do Rio, também voltei ao trabalho. Como dou aulas no turno da noite, fui trabalhar. Fiquei com medo de estar sozinha, passar mal, mas deu tudo certo. Dei sorte de recomeçar em uma semana de provas, então basicamente passei a aula sentada, esperando os alunos terminarem suas provas, melhor assim.

Na Sexta-feira foi o dia mais puxado desde que operei, dei aulas no turno da manhã, no turno da tarde e no turno da noite. Fiquei muito cansada, mas a sorte é que a fraqueza já tinha passado quase por completo e não fiquei parecendo um zumbi durante o dia.

Final de semana foi tranquilo, domingo me senti fraca de novo, mas nada absurdo. Acredito que essa fase de muita fraqueza comece a passar agora, com a mudança da dieta. Essa semana, inclusive, já pretendo começar a caminhar. Vamos ver.

Ah, voltando a consulta da retirada dos pontos. O médico disse que estou ótima e que minha cirurgia foi ideal, muito bem sucedida, super rápida, sem nenhum sangramento, tudo completamente dentro do que eles esperam de uma cirurgia. Fiquei muito satisfeita. Afinal, significa que meu corpo tá saudável pra passar por procedimentos desse porte. Sem sustos.

Agora, um tema assustador, PRA MIM, pelo menos: Emagrecimento.

Essa semana foi uma porcaria, na realidade. Perdi apenas 1kg a semana toda. Embora a minha nutricionista e até mesmo o meu cirurgião tenham dito que está ótimooooo, que estou dentro do padrão, que estou perdendo devagar e isso significa que estou saudável, eu confesso ter ficado decepcionada. Claro que é muita coisa ter perdido 9kg em 20 dias, mas queria muito mais. Conheço pessoas que perderam 12, 15, 20 quilos no primeiro mês e está óbvio que eu não alcançarei essa marca. Mas tudo bem, cada corpo é um corpo e eu vou aceitando meu metabolismo sem grandes neuras. Ou pelo menos tentando.

Então, assim estou:

Eu operei com 126,8 kg para 1,59 m e com IMC 50,16.

Hoje estou com 117,7 kg para 1,59 m e com IMC 46,56.

Portanto, perdi exatos 9,1 kg.

Devagar e sempre, pessoal….devagar e sempre….uma hora eu chego lá! 🙂

0

14º dia após a cirurgia

Olá pessoal, tudo bem?

Quase 15 dias…parece que foi ontem, mas não passou rápido. Entende a contradição?

Os dias são longos, a dieta não é fácil, mas adaptável e várias sensações aparecem sem que a gente perceba. Coitado do médico, que deve estar de saco cheio das minhas dúvidas. Mas as respostas dele são sempre: “Totalmente normal”…rs

Sou paciente chata. O emocional é o que me ferra. Não com relação a alimentação, essa eu to levando super bem, embora sinta muita vontade de mastigar, ficar tomando líquido é um porre, mas não é meu maior vilão. Meu problema são os medos, sempre fui medrosa com relação a dores e agora só piorou. Antes conhecia meu corpo, sabia que se tivesse um enjoo era isso ou aquilo, agora não sei de mais nada. Por isso as milhões de perguntas e, com certeza, o título de Paciente Mais Chata do Ano, pena do Dr. Paulo.

A Alimentação

Alimentação continua líquida, super restrita, mas agora menos do que antes. Depois que tirei o dreno, no dia 14/11, pude começar a comer feijão, tomar leite, iogurte, achocolatado diet e tudo isso sem precisar coar, só peneirado. A introdução do feijão na alimentação é a melhor coisa que me aconteceu. Eu chorei de alegria no primeiro copinho. Os caldos eram terríveis, poder comer um caldinho de feijão é coisa linda demais. Mas continuo sem conseguir os 240ml por refeição, no máximo 200ml, quando é alguma água de coco ou suco. De resto, 150ml. Por esse motivo, desenvolvi uma técnica junto com a minha nutricionista…preciso anotar tudo que como, para no final do dia ver se alcancei no mínimo 1,8 l….o que garante que eu não vá ficar desidrata. Nos dias de mais calor, preciso aumentar esse volume. Faço, diariamente, uma lista no celular de tudo que irei ingerir durante o dia e vou “ticando” a medida que vai acontecendo.  Sempre com água entre as refeições.

Isso é basicamente assim:

Água, Suplemento (suco ou iogurte com os suplementos que preciso tomar), Água, Gelatina, Água, Caldo Salgado, Água, Iogurte, Água, Achocolatado, Água, Suplemento de novo, Água, Caldo Salgado, Água, Chá, Água.

Quase sempre faltam 1 ou 2 itens, mas dá pra completar o volume de líquido que preciso, não sou a pessoa mais hidratada do mundo, minha pele que já é seca está muito mais seca ainda, mas não sinto nada além disso, então acho que está dando certo.

Segunda-feira que vem, dia 25/11 já troco a minha dieta. Saio da Dieta Líquida e vou para a Dieta Pastosa. Não terei que comer papinhas, tipo bebês, porque tenho dentes…rs, mas terei de comer comidas bem molinhas, para que desçam pastosas…sobre essa dieta eu falo mais, depois. Ela é ótima, sem muitas restrições e tenho certeza de que meu humor vai melhorar 100% com ela.

O Sono

Tenho dormido muito bem e super cedo. Com certeza pela pressão baixa (minha pressão tá baixaaaaaaa….aeeee), o sono chega mais cedo e lá pras 23h eu já estou deitadinha, pronta pra dormir. E tenho acordado super cedo também. O que é ótimo e o que quero levar pra minha vida como hábito. Mas tem noites que fica difícil a ansiedade toma conta…mas o Frontal ta aí pra isso, né minha gente?! No geral, durmo bem. Dias com, dias sem o remedinho.

As Dores

Pouquíssimas dores. Cada vez menos incômodos, só os pontos que enchem o saco e um deles tá levemente inflamado, de resto, tudo bem. Hoje acordei enjoada….mas segundo o Dr. Paulo (coitado), tudo isso é realmente normal. Acho que essa semana senti uma ardência na barriga, mas o médico também disse que é Totalmente Normal. Penso que ele já tenha a resposta pronta…rsrs

O Emocional

Não tá fácil, como eu já disse lá em cima, emocionalmente é foda. Não é a pior coisa do mundo, mas tem hora que ficar nesses copinhos enchem o saco. E essa semana, também, tive uma crise, achei que minha cirurgia não tinha sido bem sucedida, porque não estava emagrecendo horrores, como algumas pessoas que vejo por aí. Mas me acalmei e entendi que cada corpo é um e que comigo pode ser mais lento mesmo.

Não vou negar que bate um arrependimento, mas eu descobri também que 9 entre 10 operados sentem a mesma coisa no começo. E isso vai deixando de existir gradativamente. Ainda estou na fase do “aonde fui me meter”, mas sinto, também, que aos poucos vou saindo dela.

Os resultados

Eu operei com 126,8 kg para 1,59 m e com IMC 50,16.

Hoje estou pesando 118,7 para 1,59 m e com IMC 46,95.

Já perdi 8,1 kg. Mais de 0,5 kg por dia.. Tá bom, né?! Não é aqueleeee emagrecimento que vejo o povo falar, mas to satisfeita.

Comecei a tirar minhas medidas, porque minha nutricionista disse que é a melhor maneira de ver como está indo a evolução, vamos ver como será no dia de medir de novo.

Já consigo perceber esses kg a menos, principalmente na região do quadril, mas ainda não tá nem perto de algo realmente notável. Penso que em um mês já dará pra ver, tomara!

Quinta-feira volto a trabalhar, depois tiro os pontos e tenho uma consulta de revisão com o Dr. Paulo (vergonha)…rs

É isso….sempre que tiver novidades eu conto, no mais, continuo agradecendo a preocupação e o carinho de todo mundo. Tô indo…devagar e sempre.

Beijos 🙂